Segunda-feira, 10 de Julho de 2006
Em jeito de balanço...

Estamos quase a chegar ao fim deste semestre. Olhando para trás, é possível ver que muito caminho foi percorrido. Com efeito, se conseguíssemos lembrar-nos do que sabíamos  nessa altura sobre os recursos pedagógicos que a Internet nos disponibilizava, certamente chegaríamos à conclusão de que muita coisa se alterou na nossa forma de ver a ligação entre a net e o acto educativo.

Começámos pelo blog, depois passámos às webquests, a seguir, conhecemos a plataforma moodle... tudo isso inserido na ideia de percurso educativo que o portefólio digital transporta em si.

Foi pena não haver uma carga horária maior para esta disciplina, pois isso permitir-nos-ia apreender mais coisas e com mais tempo. Para além disso, o facto de nem todos termos net em casa nas condições ideais limitou um pouco o trabalho efectuado pós-aula. Contudo, com força de vontade, conseguimos sempre superar as nossas dificuldades.

Julgo que se pode dizer que o balanço final é muito positivo e que esta é certamente uma das discipinas mais válidas deste curso de mestrado e não uma "opção".

Parabéns à professora Maria João e a todos os colegas que criaram um espírito de grupo e de amizade.

Até já!

 

 

 


sinto-me: Contente

publicado por Paulo Alves às 16:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 8 de Julho de 2006
Um texto interessante sobre portefólios.

Os sites oficiais do Ministério da Educação também se interessam pela temática dos portefólios. Ao navegar na Net, encontrei este texto que pode ser útil e interessante.

Portfolios: para uma avaliação mais autêntica, mais participada e reflexiva.

Bom proveito!



publicado por Paulo Alves às 17:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 4 de Julho de 2006
Plataforma moodle
Já conseguimos colocar os nossos ficheiros na plataforma moodle, participar em fóruns e fazer outras coisas mais. Pouco a pouco, com as aulas de Multimédia, estamos a abrir horizontes que mudarão a nossa vida profissional. O que é mais aliciante nisto tudo é poder partilhar ideias, dificuldades e sonhos através na Internet. Até já!

sinto-me:

publicado por Paulo Alves às 15:18
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 30 de Maio de 2006
Sítio Inter Escolas

Visitei o sítio do programa Inter escolas da Escola Superior de Educação de Leiria.

Não tive muito tempo para o explorar, pelo que fica para nova oportunidade. Contudo, deu para verificar que os portefólios já não são novidade para os miúdos de hoje. Apreciem o portefólio colectivo de alunos do 1º ciclo.  http://www.portefolios.esel.ipleiria.pt/Uma Aventura de uma gota de água

Para quem tenha interesse em conhecer o Teclinhas, aqui fica o endereço: http://www.interescolas.esel.ipleiria.pt/.

Um abraço!

 

 

 

 



publicado por Paulo Alves às 15:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Plataforma moodle
A aula de ontem abriu-nos novas possibilidades de trabalho, pois a plataforma de e-learning parece ter potencialidades pedagógicas diversificadas, que poderemos vir a explorar em breve. Espero que o trabalho que se avizinha não nos impeça de aproveitar ao máximo os seus recursos.


publicado por Paulo Alves às 14:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 26 de Maio de 2006
Escola Secundária de Póvoa de Lanhoso

O blog desta escola é um bom exemplo de como podemos dinamizar uma escola  e dar a conhecer o trabalho que desenvolve. Para além de permitir o reconhecimento do trabalho de alunos e professores, envolve a comunidade na vida escolar e permite a partilha de experiências. Se puderem, visitem-no! Aqui fica o endereço: http://www.registos-espl.blogspot.com/

Um abraço.

 


sinto-me: Entusiasmado.

publicado por Paulo Alves às 10:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 24 de Maio de 2006
Webquests - um mundo a descobrir!

Apesar de algumas dificuldades que temos tido ao fazê-las, as webquests já fazem parte do nosso quotidiano, pois acedemos a muitas na Internet e vemos o que se pode fazer pedagogicamente com elas. É pena que estejamos quase no final do ano lectivo e que não seja fácil implementá-las nas nossas escolas.

O próximo ano lectivo será certamente diferente, pois poderemos integrá-las nas nossas práticas educativas com naturalidade.

Até lá, vamos aprendendo!

 

 



publicado por Paulo Alves às 13:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Portefólio versus Dossier

 Bernardes, Carla; Miranda, Filipa Bizarro (2004), Portefólio – Uma Escola de Competências, Porto, Porto Editora.

As autoras fazem uma boa distinção entre portefólio e dossier, que nos permite ver que o último não é tão proveitoso como elemento guia do percurso de aprendizagem dos alunos. Se conseguirmos implementar o uso de portefólios em vez de dossiers na nossa actividade, certamente tornaremos o ensino-aprendizagem um momento de partilha e enriquecimento mútuo.

 

A distinção entre portefólio e dossier é esclarecedora

 

Portefólio

Dossier

Dá conta do percurso de aquisição de competências do aluno.

Os trabalhos não representam o percurso do aluno.

Os elementos a inserir são escolhidos em função das metas estipuladas.

Os elementos a inserir nem sempre são escolhidos em função das metas estipuladas.

Os elementos a inserir são escolhidos de acordo com critérios predeterminados e acordados entre aluno e professor.

Os alunos não conhecem critérios de selecção ou, então, só os fazem corresponder aos “melhores trabalhos”.

Os elementos a inserir representam as competências adquiridas pelos alunos.

Os elementos a inserir não representam necessariamente as competências adquiridas pelos alunos.

Os elementos são recolhidos de forma regular.

Os elementos são compilados de modo esporádico e não contínuo.

Os trabalhos contêm comentários dos professores e dos alunos.

Os trabalhos, em geral, não contêm comentários dos professores e dos alunos.

O aluno faz reflexões e estabelece objectivos, desafios e estratégias.

O aluno não faz reflexões nem estabelece objectivos, desafios ou estratégias para a sua aprendizagem.

Os elementos escolhidos são sempre datados.

Os trabalhos raramente são datados.

Há uma ligação entre os trabalhos.

Não há uma ligação entre os diferentes trabalhos.

É um documento de avaliação em constante reformulação.

É um arquivo morto.

O aluno guarda o seu portefólio e é responsável por ele, podendo servir-se dele ao longo da aprendizagem.

O professor ou a escola podem guardar o dossier que, rapidamente, menosprezam e/ou esquecem.

Um abraço e bom trabalho.

 

 

 



publicado por Paulo Alves às 13:40
link do post | comentar | favorito

Portefólio? Porta-fólio? Portfolio?

Portefólio? Porta-fólio? Portfolio?

 

 

            O Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa1 define portefólio da seguinte forma:

 

porta-fólio s.m. (1899 cf. CF1) 1 cartão duplo desdobrável us. para guardar papéis. 2 p.ext. pasta para transportar papéis, cadernos, etc. 2.1. p.ext. pasta (ministerial); cargo ou função de ministro <o p. dos Negócios Estrangeiros> 3 obsl. carteira para guardar dinheiro.  GRAM. pl.: porta-fólios.

 

e

 

porte-fólio s.m. 1 m.q. PORTA-FÓLIO (‘cartão duplo’) 2 p.met. comjunto ou colecção daquilo que está ou pode ser guardado num porta-fólio (fotografias, gravuras, etc.) 3 PUB conjunto de trabalhos de um artista (designer, desenhista, cartunista, fotógrafo, etc.) ou de fotografias de actor ou modelo, us. para divulgação entre clientes prospectivos, editores, etc.

 

 

            A Enciclopédia Hachette on line2 define porta-fólio do seguinte modo:

 

Portfolio [portfoljo] n. masc. (de l’ital. porta fogli). Ensemble de feuilles, d’estampes ou de photographies, regroupées ou assemblées sous emboîtage. Par ext. ces documents.

 

 

            Segundo Tierney3, citado por Bernardes e Bizarro (2004):

 

Os portefólios são colecções sistemáticas feitas pelos alunos e pelos professores. Podem servir de base para examinar o esforço, a melhoria, os processos e o rendimento, assim como para responder às exigências habitualmente feitas por métodos mais formais de avaliação. Através da reflexão sobre as colecções sistemáticas de trabalhos de um aluno, os professores e os alunos podem trabalhar em conjunto, no sentido de compreenderem as forças do aluno, as suas necessidades e os seus progressos.”

 

 

 

Seja qual for a definição, se um portefólio em papel tem muitas potencialidades, imaginem-se as de um portefólio digital.

A capacidade de comunicar, de partilhar ideias, experiências, etc. 

A busca de sites sobre portefólio dá-nos uma ideia da forma surpreendente como podemos tirar partido deste recurso. 

É pena que, apesar disso, nem todos possamos aceder à Internet com muita frequência, utilizando-a apenas na escola e na universidade.

De qualquer forma, bom trabalho.



publicado por Paulo Alves às 13:32
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 20 de Março de 2006
Fotografias da minha terra.

Fotografia da  minha última viagem por Trás-os-Montes.

É de cortar a respiração, não?!



publicado por Paulo Alves às 18:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Em jeito de balanço...

Um texto interessante sob...

Plataforma moodle

Sítio Inter Escolas

Plataforma moodle

Escola Secundária de Póvo...

Webquests - um mundo a de...

Portefólio versus Dossier

Portefólio? Porta-fólio? ...

Fotografias da minha terr...

arquivos

Julho 2006

Maio 2006

Março 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds